Rádios Comunitárias cumprem em 90% o plano de produção de programas.

Em seis rádios comunitárias do ICS Nampula foram produzidos 250 programas dos 252 planificados para o ano 2018.

Trata-se das rádios comunitárias de Mossuril, Ribaué, Nacala-Porto, Namialo, Memba e Erati que implementam o projecto desde 2017.

A existência de alguns programas com apenas um, no lugar de dois convidados, e algumas histórias partilhadas na segunda ou terceira pessoa, são as questões que levaram a que o plano não fosse a 100%. Porém a avaliação é positiva.

O balanço da produção do Ouro Negro ao Vivo na província de Nampula foi realizado nos dias 17 e 18 de Novembro, na chamada capital do Norte pelos produtores do programa, Delegação do ICS Nampula, UNICEF e PCI.

Para além do número de programas produzidos, as interessantes histórias partilhadas pelos convidados são o outro aspecto positivo da produção. São histórias que revelam a necessidade de mais e melhor intervenção em questões como casamentos prematuros, nutrição, violação sexual da rapariga, circuncisão masculina e educação.

Monapo e Nacala-a-Velha passam a produzir Ouro Negro ao Vivo em 2019

A capacitação das equipas das duas novas rádios em técnicas de produção do programa que explora o testemunhal decorreu no dia 16 de Novembro na Cidade de Nampula.

A produção experimental do programa nas duas rádios deverá decorrer durante os meses de Dezembro e Janeiro. A acção vai permitir que até Fevereiro, mês do arranque da época 2019, elas estejam no mesmo nível de conhecimento das outras rádios.

Ouro Negro ao Vivo é um programa radiofónico que partilha experiências de mudança. O convidado proveniente da comunidade local vai a rádio e conta na primeira pessoa como vivia, o que aconteceu  para mudar e como vive hoje.

O programa Ouro Negro ao Vivo é uma iniciativa da PCI Media Impact, implementado pelas rádios comunitárias do ICS Nampula com apoio financeiro do UNICEF.

 

 

 

 

Últimos Episódios

Assine o Podcast

Categorias